MATARAM UM DOS NOSSOS: em respeito ao seu legado, exigimos justiça por Neylson!

A Diretoria da APRUMA – Seção Sindical do ANDES – Sindicato Nacional, seus filiados, funcionários e simpatizantes, nos juntamos ao pranto e à dor de familiares, amigos, militantes, movimentos sociais que hoje lamentam profundamente o assassinato frio, covarde e cruel de nosso amigo e companheiro NEYLSON OLIVEIRA DA SILVA, na cidade de Açailândia, na região tocantina.

Tiraram da gente um de nossos melhores quadros. Impossível, na história recente das lutas sociais no Maranhão, não lembrar da figura pacata e ao mesmo tempo firme de Neylson, o Ney do movimento estudantil, o professor Neylson, para seus alunos da rede pública de Açailândia. Aquele que sequer disputava espaço no âmbito da militância, e que quando interrompia alguma fala era para garantir que a anterior fosse respeitada – geralmente quando uma mulher era cerceada ou interrompida.

Ney já marcava posição contra o autoritarismo quando poucos de nós aqui estávamos. Era um garoto que exigia que a Reitoria da UFMA respeitasse a própria instituição – ironia das ironias, somos privados de tua companhia justo no Dia do Estudante. Era um cidadão dormindo nos corredores da Câmara Municipal de São Luís, peitando a Casa que virava as costas para a cidade, ou quando seguia sem temer, diante de policiais armados, quando nas marchas pelo transporte público digno nas ruas do centro da capital, ou participando de Assembleias Populares. Era um professor, na melhor acepção do termo, exigindo que a Prefeitura de Açailândia respeitasse a categoria. Tiraram-nos sua presença física, nunca arrancarão de nós seu exemplo, seus ideais, seus sonhos, sua luta e sua militância por uma sociedade justa. Sempre estará conosco na dura batalha em defesa da Educação Pública, contra a LGBTfobia, o racismo, contra a violência no campo, nas periferias, onde quer que seja. Seus sonhos e anseios por uma sociedade igualitária seguirão como norte e bússola em nosso caminhar.

Por tudo que representa, não silenciaremos ante a tortura de que foi vítima. Juntos e juntas, exigiremos das autoridades elucidação dessa barbaridade. Em nome da justiça que tanto buscou em vida.

Neylson, PRESENTE, PRESENTE, PRESENTE!

São Luís, 11 de agosto de 2022

Diretoria da APRUMA – Seção Sindical

Gestão 2022-2024