Reforma Agrária Popular e Projeto de País: 8ª edição da Jornada Universitária em defesa da Reforma Agrária tem início nesta quinta, 16, na UFMA

Mais uma vez a Área de Vivência do Campus do Bacanga na UFMA em São Luís volta a ser ocupada para discussões do interesse da sociedade.

É lá que nesta quinta e sexta-feira, dias 16 e 17 de junho, acontece a oitava edição da Jornada Universitária em defesa da Reforma Agrária, JURA 2022, que este ano tem como tema Reforma Agrária Popular e Projeto de País.

Durante a Aula Pública Os desafios políticos e pedagógicos do retorno às aulas presenciais na UFMA, promovida pela Apruma na última terça-feira (14) no mesmo local, a professora Cacilda Cavalcanti, que falou sobre o retorno presencial durante a aula (que fez parte da Jornada de Luta em defesa da educação e dos serviços públicos) ressaltou a importância da JURA para envolver o campo da Educação nas discussões sobre reforma agrária e a democratização da terra.

A Jornada Universitária em defesa da reforma agrária acontece anualmente em diversas universidades, reunindo professores, estudantes e movimentos sociais com o objetivo de debater essa pauta. No Maranhão, integram a JURA docentes e discentes da UFMA, do IFMA e da UEMA e lideranças de diversos movimentos camponeses, como MST, FETAEMA, ASSEMA, ACESA e CPT.

Programação

Nesta quinta, a programação tem início às 14h, com mística seguida da mesa de abertura sobre o tema da JURA este ano. Participam desse debate a professora Roberta Figueiredo (UFMA) e Elias Araújo (MST, sob a coordenação do prof. Guillermo Johnson (UFMA).

Às 17h tem lançamento das publicações Dicionário de Agroecologia e Educação e do Caderno de Conflitos no Campo, este último produzido pela Comissão Pastoral da Terra.

Na sexta-feira, às 8h30 acontece plantio de árvores e, na sequência, a mesa de encerramento, tratando de Agroecologia, Soberania Alimentar e Projeto de País, com o prof. Ribamar Sá Silva (UFMA) e a profa. Ariadne Enes Rocha (UEMA), sob coordenação da profa. Zaira Sabry (UFMA).

Inscrições

As inscrições podem ser feitas clicando AQUI

Resex

A APRUMA, além de apoiar estes debates que são do interesse da sociedade, atua também no apoio a ações que incorporam prática a estas reflexões. Exemplo disso é que estamos juntos no retorno da realização da Feira da Resex Tauá-Mirim na UFMA.

Esta edição da Feira acontece na próxima semana, no dia 22 de junho, e reunirá as comunidades que compõem o perímetro do projeto desta unidade de conservação, que colocarão à disposição da comunidade seus produtos, o que serve também para demonstrar a importância da área para todos e todas nós. Até hoje a oficialização desta Unidade vem sendo impedida por projetos ditos de desenvolvimento, que implementam uma verdadeira política de cercamento que sufoca as comunidades e piora a qualidade de vida na capital maranhense.

Além da participação de moradores da área desta Resex, a feira trará ainda produtos da agroecologia de outras unidades de conservação do Estado, promovendo intercâmbio entre elas e fortalecendo as resistências. Esta edição terá, por exemplo, pescados produzidos na Resex Marinha de Cururupu.

A APRUMA convida toda a comunidade universitária a participar da Feira, que terá produtos para serem levados ou consumidos no local e contará ainda com mostra cultural da região. Divulgue participe, e faça de sua feira um ato político, com produtos saudáveis e a preços acessíveis! Resex Já!