Retorno presencial e Jornada de Lutas em defesa da Educação e do serviço público: ato na rua, aula pública e #OcupaBrasília

Depois de intensificar o chamado para o ato protagonizado pelos estudantes nesta quinta-feira, 9J, em todo o país contra os cortes orçamentários na Educação Pública, a APRUMA segue alertando para a necessidade de continuarmos reivindicando condições estruturantes para a volta ao retorno presencial na UFMA e a defesa do serviço público de qualidade:

APRUMA – Seção Sindical do ANDES-SN

PELO RETORNO PRESENCIAL COM CONDIÇÕES SANITÁRIAS, ESTRUTURAIS DE SEGURANÇA E TRANSPORTE!

A APRUMA saúda toda a comunidade universitária no retorno às atividades presenciais da UFMA. Depois de cerca de 2 anos afastados da UFMA em razão da pandemia da Covid-19, retornamos ao nosso local de direito e de luta pela educação pública, gratuita e de qualidade.

No entanto, o aguardado retorno também foi acompanhado por problemas sanitários, estruturais, de segurança e transporte, e pela continuidade de cortes e ameaças ao ensino público, como o bloqueio de mais de R$ 1 bi, no final do mês de maio, e cortes no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, em torno de R$ 3 bi.

Reforçamos a necessidade de lutarmos coletivamente para cobrar e garantir condições sanitárias adequadas, como campanhas em favor da vacinação, do uso de máscaras, da higienização das mãos.

Devemos discutir as condições estruturais da UFMA para garantir espaços salubres para as atividades educacionais.

Quanto à segurança, as aulas e atividades durante noturnas necessitam de correta escala de pessoal e iluminação, sem o que as atividades restarão prejudicadas.

Por fim, é necessário garantir a mobilidade urbana, ainda mais no turno da noite. A ausência de transporte público de qualidade impede que as atividades da universidade sejam adequadamente desempenhadas.

Em razão de problemas estruturais e de planejamento, como a falta de segurança e de transporte, aulas foram suspensas, prejudicando o planejamento do retorno presencial.

O retorno presencial sempre foi pauta de luta e reivindicação da APRUMA, reforçando a continuidade nas lutas em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade.

Reforçarmos o chamado à participação nas mobilizações como a do 9J em defesa da Educação Pública, das universidades e institutos federais, pela valorização do ensino público e denúncia dos cortes de 14% no orçamento do setor; para o dia de paralisação nacional do Ocupa Brasília, no próximo dia 14 de junho; e também para a Aula Pública – Os desafios políticos e pedagógicos do retorno às aulas presenciais na UFMA, também no dia 14, às 15h30, na Área de Vivência do Campus Bacanga, quando aguardamos toda a comunidade acadêmica e a sociedade em geral.

Não falte!

Contribua com esta causa: baixe este material e distribua clicando no link a seguir.