Participe da live: Funcionalismo Público e a luta unificada contra a reforma administrativa

Acontece nesta quarta-feira, dia 4 de agosto, às 19h, a transmissão ao vivo realizada conjuntamente pela Apruma Seção Sindical, Sintrajufe Maranhão, Sinasefe Maracanã, Sinasefe Monte Castelo, Sinduema Seção Sindical e Sindeducação que tem como foco demarcar a unificação de esforços no Estado contra a PEC 32, que tramita no Congresso Nacional.

A PEC 32, da reforma administrativa, caso aprovada, pode significar a implosão do estado brasileiro como o conhecemos hoje, favorecendo a terceirização em todas as áreas, a abertura de portas de acesso sem concurso público no funcionalismo, o fim do regime jurídico único e da estabilidade, afetando e piorando serviços como educação, saúde e segurança públicas, prestação jurisdicional, e todos os sistemas de serviço público, a exemplo do SUS, do SUAS, previdenciário, ocupação de cargos em todas as áreas etc.

A “live” unificada será transmitida pelo Canal da Apruma no YouTube (www.youtube.com/aprumasecaosindical), e terá como tema Funcionalismo Público e a luta unificada contra a reforma administrativa.

Unidade de luta

Além de discutir com mais propriedade as implicações da PEC32, a transmissão conjunta servirá para disseminar os esforços que já vêm sendo feitos pelos sindicatos e frentes de atuação tanto em nível local quanto nacional. Além disso, será uma oportunidade de traçar estratégias conjuntas que impliquem em mais impacto e resultados das lutas contra a reforma.

A iniciativa vem num momento em que o Congresso Nacional volta aos trabalhos, situação marcada pela oficialização do casamento entre o dito “centrão”, conglomerado de partidos fisiológicos que atravessa vários governos, e o governo de traços neofascistas de Jair Bolsonaro. A aliança foi selada com a entrega da Casa Civil para o “neoaliado” Ciro Nogueira, do Progressistas do Piauí. Com isso, projetos que atacam direitos, como a reforma administrativa, devem ganhar ainda mais celeridade e apoio, ao contrário de investigações de corrupção na compra de vacinas e a análise dos pedidos de impeachment, que ganham obstáculos mais robustos dentro do parlamento.

Para Gisélia Castro, da coordenação geral do Sintrajufe, o governo de Jair Bolsonaro acelerou a política de desmonte do Estado e uma reescrita da Constituição Federal com a retirada e eliminação de direitos duramente conquistados pela sociedade brasileira para atender interesses do grande capital, em especial, o capital financeiro e o agronegócio. “O que temos visto de 2018 para cá é o aumento do desemprego, fechamento de postos de trabalho, explosão da violência nas cidades e nas zonas rurais com ataques direcionados aos indígenas, pequenos produtores e lideranças de trabalhadores rurais, crescimento exponencial da insegurança alimentar. São políticas públicas que estão sendo implodidas nas áreas da educação, pesquisa, saúde, cultura e trabalho.Tudo isso está contemplado na PEC 32/2020, visando privatizar os serviços públicos e estabelecer gestões baseadas no loteamento político partidário de cargos públicos, fim dos concursos públicos, da transparência e da estabilidade. Quem perde com um Estado que não tem comprometimento com o social é a própria sociedade. Precisamos fortalecer a luta e a resistência contra retrocessos políticos, sociais, econômicos, culturais e raciais”, diz a servidora pública e sindicalista.

É nesse cenário descrito por Gisélia que o professor Micael Carvalho, secretário geral da Apruma, destaca a premente necessidade da unificação de esforços. Para ele, atividades como a live unificada desta quarta-feira “é uma das iniciativas para a luta contra o desmonte dos serviços públicos e um exercício para a busca de iniciativas conjuntas que fortaleça a defesa dos nossos direitos. Sem unidade não conseguiremos derrotar a PEC 32, nem Bolsonaro e o bolsonarismo”, vaticina.

Nesse contexto, a participação dos sindicatos e de suas bases promotoras do evento desta quarta-feira, trazendo ainda companheiros de outros ramos, tanto do funcionalismo quanto do setor privado e da sociedade como um todo, ganha ainda mais relevância. O apelo que fica é que todos e todas disseminem a informação sobre a realização da atividade, chamando outros/as a acompanharem, a partir das 19h deste dia 4 de agosto, no canal Apruma Seção Sindical no YouTube.