Apruma – Nota: Todas as honras à memória de Fátima Barros, líder quilombola!

Recebemos com grande tristeza, na manhã desta terça-feira, 6 de abril, a notícia do falecimento de FÁTIMA BARROS, liderança quilombola da Ilha de São Vicente, região do Bico do Papagaio, município de Araguatins-TO. Toda uma vida dedicada firme, brava e combativamente à luta de seu povo.

Fátima é mais um das centenas de milhares de vítimas neste país do genocídio em curso e sem hora para acabar, que reuniu um vírus letal e um assassino na presidência da República.

Fátima participou,em novembro de 2017, do Encontro Nacional do GTPAUA/Andes (Grupo de Trabalho de Política Agrária, Urbana e Ambiental, do Sindicato Nacional), realizado na UFMA e que teve o GTPAUA/Apruma como anfitrião.

Naquela ocasião, Fátima deu uma Aula Magna de luta e amor por seu povo e pela Humanidade, e nada pode ser mais representativo de sua memória do que suas palavras que atestam sua firmeza, e é com sua própria fala, que não morre junto com ela, que a homenageamos, como segue.

AOS NOSSOS LUTADORES, NENHUM MINUTO DE SILÊNCIO, MAS TODA UMA VIDA DE LUTA. NÓS VAMOS SEGUIR, FÁTIMA, E VOCÊ SE FAZ PRESENTE!

“Essa luta é de quilombolas,
indígenas, agricultores, quebradeiras
de coco, de todos os que
lutam por território, no campo
e na cidade. Não existe outro
caminho, o único caminho que
existe é o da resistência. Se
o Estado não nos respeitar,
como vamos respeitar o
Estado, o Estado que nos
violenta? Enquanto nossa
voz estiver sendo calada pela
violência, pelo genocídio, pelo
abandono, nossa pauta não
está esgotada”.

 

Fátima Barros, de turbante na foto, durante Encontro Nacional do GTPAUA e m São Luís: PRESENTE!