Nota da Diretoria da APRUMA de repúdio e denúncia a perseguições políticas e assédio contra servidores da UFC e UNILAB

Nota da Diretoria da APRUMA – Seção Sindical do ANDES – Sindicato Nacional de repúdio e denúncia a perseguições políticas e assédios contra servidores da UFC e UNILAB

A Diretoria da APRUMA – Seção Sindical do ANDES-SN vem a público repudiar veementemente as atitudes dos gestores da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab/Ceará), que têm utilizado do expediente do assédio moral e da abertura de processos administrativos disciplinares (PAD) e sindicâncias contra servidores técnicos e docentes. Tratam-se de ações que atentam contra a liberdade de expressão e o direito à participação política garantidas numa sociedade democrática.

Na UFC, o interventor nomeado pelo governo Bolsonaro, terceiro da lista, e o diretor da Faculdade de Direito passaram a perseguir professores/as utilizando-se de sindicâncias e PAD como forma de intimidar e criminalizar a participação dos docentes que passaram a ser ameaçados, inclusive, de demissão.

Na Unilab/Ceará, servidores sofrem perseguições com PAD e sindicância. Professores/as do Instituto de Humanidades (IH) que participaram de manifestação pela manutenção do edital que possibilitava o acesso de estudantes transgêneras e intersexuais, a partir da ocupação de vagas ociosas no curso de Bacharelado em Humanidades, passaram a ser perseguidos por PAD e denúncias encaminhadas para a Polícia Federal. A atitude de participarem de manifestações em apoio ao edital foi interpretada como ato de insubordinação pelo reitor pró tempore, um insulto à liberdade de expressão e à participação nos processos da política acadêmica da universidade.

A Diretoria da APRUMA denuncia e repudia estas e outras tantas tentativas de criminalizar a participação de servidores das universidades públicas nos processos de enfrentamento às práticas autoritárias e antidemocráticas, de gestores alinhados com o desmonte da educação superior pública, solidarizando-se com cada colega perseguido na UFC e na Unilab.

 

Abaixo o autoritarismo!

Pela democratização das universidades públicas!

Fora Bolsonaro!

 

São Luís, 24 de setembro de 2020

APRUMA – Seção Sindical