PEC 10/2020: redução salarial será tragédia social, avalia Apruma

A Diretoria Executiva da APRUMA-SS, ante às emendas do partido Novo à PEC-10/2020, que propõe diminuição dos salários dos servidores públicos, orienta toda categoria docente à se manifestar contra este ato inconstitucional e perverso.

O corte dos salários fará com que os serviços públicos, que assistem majoritariamente a população mais pobre e das periferias, fiquem mais combalidos ainda, e o resultado desse ataque aos servidores públicos será o aumento das desigualdades e a impossibilidade das classes populares terem acesso à saúde, à educação e outros serviços básicos de qualidade e quantidade suficientes.

Como Seção Sindical do ANDES-SN, e ciente de que neste momento carecemos de respostas unificadas, a Diretoria indica a orientação do ANDES-SN no combate a mais este ataque aos servidores/as públicos/as do país.

É urgente “fazer pressão nos parlamentares de cada estado. A grande maioria está votando online, de suas casas ou escritórios estaduais”. Nenhum direito a menos!

Veja a íntegra da orientação do nosso Sindicato Nacional:

Diante da pandemia do novo coronavírus e de todo o caos que a situação está gerando, o governo federal e o Congresso Nacional agem lentamente no combate à Covid-19. Em meio às tentativas de criar soluções com fechamento do comércio, salvar empresários e decretar estado de calamidade pública para burlar o teto dos gastos, Rodrigo Maia, agora, lança a PEC 10/2020 chamada de “PEC da Guerra”, com medidas de urgência para o combate à pandemia.

Ontem, durante a primeira votação da PEC 10/2020, foram realizadas inúmeras emendas, entre elas as emendas 4 e 5, propostas pelo Partido Novo que propõem a REDUÇÃO SALARIAL dos servidores públicos de todas as esferas: federal, estadual e municipal.

A PEC 10/2020 será novamente votada, hoje, no Congresso Nacional, submetida a dois turnos. Apesar do relator da PEC 10 ter rejeitado todas as emendas e de Rodrigo Maia e alguns líderes partidários terem afirmado que nenhuma emenda será votada, não podemos confiar nesse Congresso.

Por isso, é necessário fazer pressão nos parlamentares de cada estado. A grande maioria está votando online, de suas casas ou escritórios estaduais.  Precisamos mobilizar a categoria para encher a caixa de emails dos deputados com o texto abaixo:

***

 

Senhor(a) deputado(a),

Nós servidore(a)s publico(a)s somos responsáveis pela execução das políticas públicas nesse país.

 Nós é que estamos no SUS, no SUAS, na Segurança Pública,  na Educação, Ciência e Tecnologia, nas Políticas Habitacionais, na Justiça,  nos sistemas de gerenciamento de informações do país, na Cultura, na Proteção de Crianças e Adolescentes, no Sistema Prisional e em tantos outros serviços que atendem à população, em especial a mais pobre.

Não é cortando o salário de quem é pilar de sustentação das políticas públicas que será possível combater a pandemia. Não é perseguindo o(s)s servidore(a)s publico(a)s que resolveremos a situação da saúde. 

Não  à redução de salário do(a)s Servidore(a)s publico(a)s! 

Vote contra as emendas da “PEC da Guerra” que punem o(a)s servidore(a)s!

Nós professores e professoras somos contra a redução de salários!

Assinar com nome,  cidade e Universidade.

 

***

 

O ANDES-SN, junto com as demais entidades do Serviço Público, está buscando outras formas de combater mais essa tentativa de retirada de direitos.

Vote contra a PEC 10 na pesquisa da Câmara dos Deputados clicando aqui

 

Acesse a lista de deputados eleitos pelo Maranhão para envio da carta clicando AQUI