Nota da Diretoria da APRUMA – Seção Sindical do ANDES – sobre a paralisação de 18 de março

APRUMA mantém paralisação no 18M

Nota da Diretoria da APRUMA – Seção Sindical do ANDES – sobre a manutenção da paralisação de 18 de março

 

A Diretoria da APRUMA – Seção Sindical do ANDES convoca a toda categoria docente da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) a paralisar suas atividades no próximo dia 18 de março (18M). Esta convocação se dá em respeito às decisões, por unanimidade, das assembleias ocorridas na capital e outros campi da UFMA, que decidiram aderir ao dia de greve nacional de todos os setores da educação.

A instabilidade sanitária mundial, em razão do rápido avanço de casos do novo corona vírus, conhecido como Covid-19, tem gerado inúmeras preocupações no conjunto da população brasileira, que segue com incertezas quanto à eficiência do atual governo federal na prevenção e combate à doença, apesar das recomendações de estudiosos e organismos de saúde para que sejam evitadas atividades que envolvam grande público.

Ciente das debilidades do governo federal e de demais instâncias governamentais no combate à iminente epidemia gerada pelo Covid-19, a APRUMA conclama a Administração Superior da UFMA a informar quais medidas efetivamente serão tomadas para garantir a integridade da saúde dos seus trabalhadores, estudantes e público em geral e indica a necessidade de imediata paralisação das atividades.

A Diretoria da APRUMA, considerando todo esse quadro, mesmo mantendo a paralisação grevista no 18M, assume, de forma responsável, o reconhecimento de ser impossível manter o ato nas ruas no dia 18 de março e buscará formas conjuntas com os outros setores educacionais na mobilização em defesa do ensino público, gratuito, de qualidade socialmente referenciada. Para tanto, convoca a comunidade acadêmica em geral a participar da plenária ampla e unificada, hoje, às 17h, no Auditório Ribamar Carvalho, para discutir qual a melhor forma de intervir na paralisação do 18M, considerando o debate sobe a situação sanitária do país.

Rumo à greve geral, por serviços públicos de qualidade e servidores valorizados.

São Luís, 16 de março de 2020

Diretoria Executiva da APRUMA – Seção Sindical

Gestão 2020-2022