39º Congresso do Andes-SN delibera permanência na CSP-Conlutas e indica realização de CONAD Extraordinário para aprofundar debate sobre o tema

O 39º Congresso do Andes, encerrado no último sábado, 8, em São Paulo, deliberou, após mais de cinco horas de debates, a manutenção do Sindicato Nacional como filiado à central sindical CSP-Conlutas. O placar a favor da permanência foi de 255 a 142 votos.

Os delegados indicaram ainda a realização de um CONAD Extraordinário no segundo semestre deste ano para prosseguir na análise do papel desempenhado pela central diante da atual conjuntura. O CONAD é a segunda mais importante instância do Sindicato, tendo sido convocado de forma extraordinária, pela última vez, em 2015.

As análises que resultarão desse CONAD Extraordinário servirão como base para que o 40º Congresso do ANDES-SN decida sobre o assunto. Para a professora Franci Cardoso, que participou do 39º  Congresso como delegada da base da Apruma, o saldo do evento é positivo. Ela destaca a qualidade política dos debates tanto nos grupos mistos quanto nas plenárias. “Valeu ser delegada e poder contribuir na construção da unidade da luta, superando a fragmentação. A vitória pela não desfiliação do ANDES à CSP-Conlutas, foi um grande passo nessa construção”, em sua avaliação.

Greve

Entre as principais deliberações deste 39º Congresso, a indicação da construção da greve do serviço público federal e também da greve nacional do setor da educação como forma de enfrentamento às políticas de desmonte desses setores que vêm sendo empreendidas por Bolsonaro, Guedes e Weintraub.

Para Micael Carvalho, Secretário Geral da Apruma e também delegado do 39º Congresso, este fórum foi realizado num tempo histórico importante para uma análise mais acurada da realidade e assim se chegar no calendário de lutas nas Instituições de Ensino Superior. “Nesse sentido, o Congresso acertadamente encaminhou um calendário de mobilizações que apontam a unidade da classe trabalhadora para impedir os retrocessos impostos por esse governo que aprofunda os ataques à nossa categoria e demais trabalhadores. Ainda, compreendendo o método do nosso sindicato nacional – construído pela base -, encaminhamos aprofundar e expandir o debate crítico sobre nossa filiação na CSP-Conlutas e remeter decisões ao CONAD extraordinário ainda este ano. Temos uma tarefa prioritária de construir uma grande greve do setor com vistas à expansão deste instrumento a outros servidores públicos, não perdendo de vista a necessidade da greve geral”, avalia o professor.

Eleição do Andes

Ainda durante o Congresso, duas chapas se inscreveram para concorrer à nova direção do Sindicato.

Como de praxe nessa situação, as chapas apresentaram, durante o último dia do 39º Congresso, os candidatos aos cargos de presidente, secretário-geral e 1º tesoureiro.

Até 9 de março devem ser apresentadas as composições completas das chapas.  As eleições acontecem nos dias 12 e 13 de maio de 2020, em todo o território nacional.

A Chapa 1 – denominada Unidade para Lutar: Em defesa da educação pública e das liberdades democráticas, é composta pelas professoras Rivânia Moura (UERN) e Maria Regina Ávila (UFSC), candidatas aos cargos de presidente e secretária-geral respectivamente, e Amauri Fragoso Junior (UFCG), para o cargo de 1º tesoureiro.

A Chapa 2, denominada RENOVA ANDES, é composta pela professora Celi Taffarel (UFBA), para o cargo de presidente, e os professores Luis Antônio Pasquetti (UnB) e Paulo Opuska (UFPR), para os cargos de secretário-geral e 1º tesoureiro, respectivamente.

Essa será a primeira eleição do ANDES-SN que contará com paridade de gênero para a composição das chapas, seguindo as deliberações do 38º Congresso do ANDES-SN, que aconteceu em 2018 em Belém (PA).

Porto Alegre (RS) será a sede do 40º Congresso ano que vem

A cidade de Porto Alegre (RS) foi escolhida como sede para receber o próximo congresso do Sindicato Nacional, que acontecerá num momento em que o Andes-SN completará 40 anos.

Será a segunda vez que o Congresso acontece na capital gaúcha, que sediou o 17º Congresso do Sindicato Nacional, em 1998.

Apruma Seção Sindical, com informações do Andes-SN (foto: Andes)

Veja também:

No maior congresso já realizado pelo Andes, docentes das universidades deliberam construção da greve