Andes-SN declara apoio aos trabalhadores dos Correios, que realizaram uma de suas maiores greves, suspensa na terça-feira, 17: mobilização segue

O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior–ANDES-SN, declara sua solidariedade à(o)s trabalhadore(a)s da Empresa Brasileira de Correios, Telégrafos e Similares, a conhecida Correios, que a partir do último dia 11 de setembro, decidiram corajosamente por iniciar uma greve nacional, que rapidamente se demonstrou como a maior realizada pela categoria nos últimos anos, a qual teve duração até ontem, dia 17/09, quando foi decidida, de forma comum por todas as assembleias de base, a suspensão da mesma e instauração de Estado de Greve até que os acordos ajuizados sejam cumpridos.

O ANDES-SN apoia esse movimento e entende que a pauta de reivindicação apresentada pelas categorias dos Correios é legítima, tendo em vista a necessidade de reposição das perdas inflacionárias dos últimos anos sobre os salários, a manutenção dos benefícios, como plano de saúde e vale-alimentação; assim como a prorrogação do Acordo Coletivo vencido em 31 de junho, sem nenhuma atenção por parte do governo federal. Para além de não vir cumprindo com a garantia das condições necessárias de trabalho, os Correios estão sob risco de privatização, o que ameaça os empregos e atenta contra o próprio desenvolvimento econômico do país. A venda dos Correios significaria a entrega do patrimônio, da inteligência e dos recursos alcançados ao longo de décadas ao Capital, muito possivelmente estrangeiro, quando poderiam ser remetidos ao desenvolvimento do Brasil.

A empresa Correios faz parte do conjunto das estatais que estão sob risco de privatização. Esse Sindicato Nacional entende que o governo Bolsonaro está destruindo o futuro do país ao entregar nossas riquezas ao Capital estrangeiro, sem retorno para os direitos sociais da classe trabalhadora, a real produtora das riquezas do nosso país. Por entender isso e reconhecer a força com a qual se levantaram as categorias dos Correios, o ANDES-SN saúda o(a)s companheiros pela forte greve e se dispõe a seguir apoiando seu estado de mobilização, compartilhando das iniciativas em defesa dos direitos trabalhistas, sociais, das liberdades democráticas e da luta contra as privatizações.

#GarantiadosDireitosTrabalhistas

#NãoàPrivatizaçãoDosCorreios!

#PelaSoberaniaNacional!