Apruma chama docentes para reunião sobre regras de estágio

Na Assembleia Geral de quinta-feira, 27 de junho, os docentes foram comunicados da luta que a Apruma está encampando para que o direito de registrar as atividades segundo elas acontecem seja respeitado.

Não é o que está acontecendo, por exemplo, em relação ao registro de estágio, que em muitos casos de vários cursos equivale a estar em sala de aula (na Saúde, por exemplo, o estagiário deve estar acompanhado do docente, situação semelhante a dos cursos de licenciatura), mas não se consegue registrar (no PID, por exemplo) dessa forma. “Há vários tipos de estágio em que ele é, também, atividade de ensino”, ressaltou a professora Sirliane, presidente da Apruma, que comunicou que a Apruma envidará esforços para que no próximo período essas situações sejam reconhecidas de fato e de direito.

Nesta sexta-feira, 28, a APRUMA tomou conhecimento da realização, entre os dias 3 e 5 de julho, do Fórum de Gestão da UFMA, do qual participarão coordenadores, chefes de departamento, diretores, e que tem na sua programação a discussão da atividade de Estágio (a Apruma buscará assegurar que os docentes que desejarem tenham respeitado o direito à fala durante o evento). A discussão sobre estágio acontecerá no último dia do Fórum.

Procurando “afinar” o posicionamento da base sobre o tema, a Apruma convida a todos os decantes que puderem e assim o desejarem a participar de uma reunião sobre o assunto, que acontecerá na próxima quarta-feira, dia 3, às 15h30, no Auditório Ribamar Carvalho, na Área de Vivência do Campus do Bacanga.

Para os docentes lotados nos campi do continente, a Apruma está contatando com representantes locais para que eles informem sobre como o assunto é tratado nas unidades. Além disso, os que desejarem assim fazer podem enviar e-mail para a Apruma relatando a situação de registro de estágio em seu campus, como ele ou ela avalia a situação e como analisa que poderia ser corrigida. As informações comporão o posicionamento a ser defendido pelo Sindicato visando a resguardar o direito dos docentes a comprovar seu trabalho (nos pontos em comum com os demais e que respeitem esse direito). As mensagem podem ser enviadas para apruma2@gmail.com

“Abordar essa situação é tratar de uma questão que não é meramente acadêmica, pois atinge o direito dos professores e professoras”, analisa Sirliane Paiva (foto).