Greve Geral: veja locais de concentração

Esta terça-feira, 11, foi um dia importante na definição dos atos que acontecem sexta-feira, 14, data da Greve Geral contra a Reforma da Previdência.

A resistência a outras ameaças disparadas por Bolsonaro contra os direitos da população, como o corte do orçamento da Educação Pública, somou à pauta outras reivindicações, como a defesa de universidades, institutos federais e escolas públicas. Outra questão que fortalece o 14J é o avanço do desemprego, o que deverá agregar à jornada do dia 14 um contingente ainda maior de trabalhadores. Some-se a isso a deterioração de figuras importantes do governo de extrema direita, como o juiz Moro, flagrado exercendo o papel de juiz acusador em material divulgado pelo Intercept Brasil – atitude que depõe contra um dos pilares do Estado Democrático de Direito.

Nessa conjuntura, aconteceram dia 11 a Assembleia Geral da Apruma e a Plenária Sindical, Popular e da Juventude, que “afinaram” o calendário para as ações da Greve Geral.

Dessa forma, a Assembleia deliberou por realizar ato em frente ao Campus do Bacanga a partir das 6h. A Plenária, por sua vez, indicou concentração para o mesmo local, com início uma hora mais cedo.

Dessa forma, todos e todas que puderem, estudantes, docentes, técnicos, moradores dos arredores, outras categorias de trabalhadores dos setores público e privado, podem se juntar à concentração em frente à UFMA cedo pela manhã.

Além da comunidade universitária da UFMA, devem participar deste ponto da manifestação previdenciários, químicos, trabalhadores das redes de educação municipal e estadual, servidores públicos de outras categorias, militantes de movimentos sociais por moradia, movimentos de camponeses, pessoas ligadas a pastorais da Igreja entre outros.

Além do Bacanga, outro ponto de concentração da greve geral a partir das 5h é o KM 02 da BR 135, na altura da entrada do bairro Vila Itamar, zona rural de São Luís, agregando pessoas da região e a comunidade do IFMA Campus Maracanã, entre outros trabalhadores.

Também estão confirmadas paralisações em locais de trabalho como Caema, Eletronorte, órgãos do serviço público federal, bancários.

À tarde, todos e todas devem se reunir a partir das 13h na Praça Deodoro, para grande ato público na região central, grande ponto de comércio de São Luís.

Além da capital maranhense, diversas cidades pelo estado vêm articulando ações para este 14J.

Quem não puder ir às atividades deve fortalecer a greve não comparecendo aos seus locais de trabalho, mantendo-se informado sobre os ataques previstos na contrarreforma da Previdência e compartilhando as atividades de mobilizações deste dia nas redes sociais. Vamos barrar esta reforma, emparedar o autoritarismo e o ataque ao Estado de Direito e fortalecer a democracia de forma efetiva. Todos e todas à greve geral! A greve geral é urgente porque o momento é grave!