Mostra fotográfica sobre o Povo Akroá Gamella no Palacete Gentil Braga

O Departamento de Assuntos Culturais da UFMA (DAC) realiza, de 24 de abril a 17 de maio, na Galeria Antônio Almeida (Palacete Gentil Braga, sede do DAC, na rua Grande, 782, Centro de São Luís), a mostra O Ritmo Encantado do Povo Akroá-Gamella. A mostra é aberta para visitação sempre das 8h às 12h e das 14h às 18h.

A exposição traz 18 fotografias do professor e pesquisador Francisco Valberto, mestrando do programa de pós-graduação em Psicologia da UFMA, em sua primeira mostra fotográfica. A curadoria da exposição é de Eduardo Cordeiro e a edição das imagens de Adson Carvalho.

RODA DE CONVERSA

No dia 7 de maio, como parte da programação, haverá, às 15h, no local da mostra, a roda de conversa “Reencantamento do mundo e a resistência indígena”, com os participantes Francisco Valberto, Ramon Alcântara e representantes do povo Akroá-Gamella. A roda de conversa também é aberta ao público, e contará, além das tradições do povo Gamella, seus rituais e sua resistência contra os invasores de seu território, situado na Baixada Maranhense.

A resistência desencadeou um processo autônomo de desintrusão, com o Povo Gamella retomando seu território das mãos de grileiros. A saída dos invasores, claro, não se deu de forma pacífica. Em abril de 2017, os Gamella sofreram um violento ataque, denunciado internacionalmente. Em maio daquele ano, uma caravana de sindicatos, militantes e movimentos sociais esteve no Território Akroá-Gamella prestando-lhes solidariedade. A Apruma esteve presente (confira AQUI).

A mostra realizada pelo DAC é uma oportunidade de saber um pouco desta história, e acompanhar a cultura, o modo de viver e a fibra destes resistentes, que seguem na luta em defesa de seu território e na busca pelo Bem Viver.

Mais detalhes AQUI