Justiça concede tutela à ação proibindo comemorações ao golpe de 1964

Nesta sexta-feira, 29, a juíza Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara Federal em Brasília, proibiu a comemoração do golpe civil-militar de 1964 determinada por Bolsonaro para o próximo domingo, 31.

A juíza concedeu tutela de urgência solicitada na ação movida pela DPU (Defensoria Pública da União), que apontou risco de afronta à memória e à verdade, além de uso irregular de recursos públicos nesses possíveis eventos, que foram vistos com cautela até mesmo por parte das Forças Armadas. Veja mais sobre a ação da DPU e a manifestação do Ministério Público sobre o assunto a AQUI.

Na próxima quarta-feira, dia 3, a Apruma promove importante debate Ditadura Nunca Mais, com docentes militantes da área de Direitos Humanos. O Debate acontece às 17h30, no Auditório da Biblioteca Setorial do CCH. Quem desejar fazer pré-inscrição para obtenção de certificado deve preencher formulário AQUI.

Além da Apruma, várias instituições estão promovendo ações em respeito à Memória e por Justiça e Reparação, como pode ser visto no primeiro link constante neste texto.