Reunião de organização do 8 de Março das Mulheres acontece nesta quinta-feira, 21, no Sindicato dos Bancários em São Luís

Depois das Assembleias Gerais de Trabalhadores pelo Brasil nesta quarta-feira, 20, contra a reforma da Previdência (apresentada por Bolsonaro ao Congresso nessa mesma data, sinalizando com a destruição do Sistema de Seguridade Social do país), a luta deve se estender até que a classe trabalhadora consiga barrar a proposta de reforma como fez com a de Michel Temer em 2017.

Nesse sentido, as mulheres conclamam para as reuniões de organização das atividades de mobilização durante o Dia Internacional da Mulher.

Nesta quinta-feira, 21, haverá reunião de organização do 8 de março, às 18h, no Sindicato dos Bancários, rua do Sol, Centro de São Luís.

A professora Cláudia Durans, membro do Movimento Mulheres em Luta, fez o chamado durante a Assembleia Geral dos Trabalhadores nesta quarta-feira em São Luís para comparecimento geral na reunião desta quinta-feira. “Nós, mulheres, seremos mais atacadas do que já somos com a reforma da Previdência. Já temos a questão da jornada dupla, jornada tripla. Há mulheres que trabalham desde os oito, nove anos de idade na roça, ou em casa de família. E o governo quer aumentar para 62 anos o tempo para se aposentar. Não podemos aceitar, assim como não podemos aceitar a violência machista e o feminicídio”, disse ela, chamando à participação na organização das atividades do dia 8 por todos os setores e organizações presentes à Assembleia.

A professora Ilse Gomes, vice-presidente da Apruma, por sua vez, destacou a concepção militarizada sendo implementada na sociedade. Para ela, docentes têm o “desafio de discutir a militarização”. Ilse ressaltou ainda o retorno de ideias fascistas buscando hegemonia nas massas populares. Como forma de combate a esse quadro, a unidade de ação dos setores resistentes, como estava acontecendo nesse momento com a realização das Assembleias de Trabalhadores pelo país: “não é uma categoria A ou B que está ameaçada, mas toda a classe trabalhadora”.

Assembleia Geral da Classe Trabalhadora contra a reforma da previdência – São Luís

Publicado por Apruma Seção Sindical em Quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Assembleia Geral da Classe Trabalhadora contra a reforma da previdência – São Luís

Publicado por Apruma Seção Sindical em Quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019